Fazendo grafites através de moldes vazados


Os moldes vazados, também chamados de stencil, são uma forma de facilitar a criação de grafites e ao mesmo tempo padronizá-las, ao permitir que sejam feitas muitas reproduções do desenho/texto a partir de um único molde.
Uma ideia poderosa é usar esta técnica na evangelização, reproduzindo por exemplo pequenos versículos, mensagens ou imagens. 
O bom da técnica dos moldes vazados é que ninguém precisa possuir habilidades artísticas ou técnicas para sua criação e manuseio; basta criar o molde e utilizá-lo por aí, em locais os mais diversos (muros, postes, áreas urbanas etc.). E a técnica pode ser utilizada também para camisetas e tecidos em geral (claro, usando tinta para tecido).
Assim, apresentamos aqui alguns vídeos de terceiros, ensinando um pouco dessa técnica, e ainda sites com modelos de moldes e fontes especiais para você baixar. Mas não fique apenas nisso: faça buscas por mais informação no Google, assista a outros vídeos no Youtube e solte sua criatividade em prol do Reino!



Utilizando o stencil em camisetas


Não acaba por aqui: preparamos uma listagem de sites e repositórios onde você poderá encontrar diversos modelos de stencils para usar em seus trabalhos.

100 Stencil Patterns no Pinterest - CLIQUE AQUI.
Spray Stencils - CLIQUE AQUI.
Stencil Revolution - CLIQUE AQUI

E ainda: Baixe fontes (tipos de letras) especiais para você criar seus próprios moldes vazados. veja AQUI , AQUI , AQUI ou AQUI.

Fotos, fontes, vetores, temas e + para trabalhos gráficos


Apresentamos abaixo três sites que oferecem vários tipos de materiais para uso em artes gráficas. Eles são tradicionalmente sites que oferecem conteúdo pago; porém, também disponibilizam coisas gratuitas periodicamente.


Deeezy




Deeezy oferece fontes, fotos, texturas, mock-ups, vetores, coisas para inspiração e ainda outras coisas.

No começo da página principal do site, marque a caixinha "I agree to receive exclusive freebies by email. We won't rent or sell or spam your email. We promise!" e fornecça seu email no espaço ao lado do texto para receber periodicamente (mais de uma vez por semana) comunicados sobre novos freebies (coisas gratuitas).

Navegue também pelos vários itens já disponíveis no site e baixe algo de lá. Ao entrar na página de um item, role-a até achar o campo "You’ll receive email with download link…", informe seu email na caixa "Enter your email here..." e clique no botão "Unlock Now". Você vai receber, em instantes, uma mensagem com o link para download.

Cada pacote de itens baixado é acompanhado de um termo que explica qual a licença de uso do(s) item(ns).

Sugestão: alguns das fotos em alguns pacotes podem até ser usadas como papéis de parede no seu PC, smartphone ou tablet.






Creative Market oferece fotos, gráficos (texturas, ícones, padrões e elementos web, por exemplo), modelos (de websites, panfletos, emails e logotipos, por exemplo), temas para várias plataformas de blog e sites semelhantes, fontes, add-ons (pincéis, paletas, ações e formas, por exemplo) e elementos/gráficos 3D.

Para baixar as coisas oferecidas por eles (seção Get Free Goods), é necessário cadastrar-se no site (link Join Now no topo da página). Periodicamente (mais de uma vez por semana) eles irão lhe enviar emails comunicando sobre novos itens para download. Estes, no entanto, só ficam disponíveis por tempo determinado! Portanto, baixe-os logo, assim que receber um email!

A licença de uso de cada item depende de seu respectivo termo de licença (veja mais aqui e aqui). Observe os textos abaixo da imagem de exemplo na página de cada item, pois há citação do tipo de uso/licença que o acompanha. Há itens que podem ser aplicados tanto em uso pessoal como comercial.






Dealjumbo trabalha com fontes, gráficos de vários tipos (padrões, formas, modelos de capas de revista etc.), mock-ups, fotos e texturas.

Os itens gratuitos de Dealjumbo estão na seção Freebies. Não é necessário se cadastrar no site para baixar as coisas gratuitas. Basta, na página de cada item, clicar no botão "Download Now" e informar seu email para que receba uma mensagem com o link de download.

Os termos de uso para os freebies são os mesmos para todos os itens (nas próprias palavras do site):
  1. Todos os freebies de Dealjumbo podem ser usados para propósitos pessoais e comerciais, por você mesmo ou em nome de um cliente, por conta própria, ou como parte de um novo trabalho.
  2. Não pode ser sublicenciado, revendido, compartilhado, transferido ou, de outra forma, redistribuído por conta própria.



Etiquetas:
Design, webdesign, trabalhos gráficos, cartazes, papel de parede
Cartel, diseño gráfico, fondo de pantalla


O que fizeram com a arte?




Liz Valente
Revista Ultimato

Era uma galeria subdividida em salas; na primeira, um vídeo de uma mulher “nadando” no chão do espaço expositivo; na segunda, diversos cobertores de aparência velha e suja sobre um banco simples; na última, uma série de vasos com violetas mortas ligadas a bolsas de soro fisiológico. Já tinha ouvido dizer que o papel da arte é “provocar”, funcionou, saí de lá oficialmente inquieta, “quem são vocês, e o que fizeram com a arte”?

A arte contemporânea é muitas coisas, menos entediante. Ela não gosta de afirmativas generalizantes, nada que a comprometa ou dê qualquer tipo de restrição/orientação formal, prefere simplesmente ser “contemporânea”. No entanto, o que permite essa falta de compromisso formal (que se refere à forma plástica, linguagem estética) é a compensação teórica; ou seja, a justificativa teórica da expressão artística ganhou destaque em relação à própria obra artística. Aliás, o uso do termo “expressão artística” em lugar de “obra de arte” ocorre na literatura justamente para reforçar que é o abstrato (a expressão) e não o concreto (a obra em si) que tem maior atenção hoje. Acontece que o conceito de arte sempre foi importante, mas agora ele é indispensável. Os discursos são variados e podem até se contradizer, mas o compromisso de cada artista com seu discurso é importante, assim como a coerência interna entre o discurso e a expressão formal desenvolvida. É por isso que visitar galerias com obras contemporâneas exige estudo, e se gasta boa parte do tempo da visita lendo os memoriais descritivos das obras, e internamente fazendo as conexões que as obras exigem do visitante.

Para que haja uma resposta cristã à arte contemporânea é necessário o mesmo tipo de comprometimento teórico, caso contrário correrá sério risco de ser irrelevante. Que justificativas os cristãos dão para as suas obras de arte? A justificativa não é uma mera explicação da obra, também não é o seu fim, mas é um enredo do qual ela resulta. Para que a arte seja contemporânea e tenha liberdade formal ela não pode cumprir exigências de função, precisa simplesmente ser arte; e para que haja coerência teórica com a cosmovisão cristã, ela também não pode ter um fim em si mesma ou em qualquer outra coisa senão a glória de Deus.

Liz Valente é mestranda em arquitetura e urbanismo e investiga as inter-relações entre espaço e arte no Museu de Arte Contemporânea. Também é cantora, compositora e autora de quatro peças teatrais. Casada com Pedro Paulo e mãe do pequeno João.


Etiquetas:
Reflexión sobre el arte cristiano, contemporáneo


Biblioteca de Recursos Imagens Cristãs



A Biblioteca Imagens Cristãs é um pequeno repositório de e-books, apostilas e outros recursos voltados para as artes e técnicas midiáticas úteis para a utilização pela igreja, em suas diversas ações. Assim, reunimos desde peças teatrais e apostilas sobre Teatro cristão a apostilas sobre Fotografia, Edição de Vídeo, Técnicas Circenses, História em Quadrinhos e etc.

A maioria (mas nem todos) dos recursos já foram individualmente apresentados aqui no Blog Imagens Cristãs.

Para acessar nossa Biblioteca no site Scribd, acesse: 
https://pt.scribd.com/collections/4408547/Biblioteca-Imagens-Cristas

Aprenda o que é e como fazer Video Mapping


Video mapping ou mapeamento de vídeo é uma técnica que consiste na projeção de vídeo em objetos ou superfícies irregulares, tais como estruturas de grandes dimensões, fachadas de edifícios e estátuas (cuja projeção pode ser feita a 360º). Através da utilização de um software especializado os objetos de duas ou três dimensões são formados virtualmente, a partir dessas informações o software interage com um projetor para adaptar qualquer imagem à superfície do objeto escolhido.[1] Pode-se dizer que há uma reconstrução do espaço real existente através da adição de espaço virtual. Com esta técnica os artistas podem criar dimensões extra, ilusões ópticas e noções de movimento em objetos estáticos. Normalmente são criadas narrativas audiovisuais através da combinação ou desencadeamento de vídeo com áudio.
video mapping ficou conhecido através da sua utilização em campanhas publicitárias e vídeos de música eletrónica.[2]

Como fazer video mapping

A peça mais importante para fazer video mapping é o projetor de vídeo cuja potência depende da área a cobrir. Por exemplo, quando se trata de uma projeção em pequenos objetos ou em uma sala chegam 5 600 lúmens, já aplicada a grandes superfícies e/ ou a longa distância são necessários à volta de 20 000 lúmens. O tipo de lente a usar também é um aspeto muito importante, é aconselhável que seja o menos ampla possível. Relativamente à resolução, o mínimo necessário é de 1024 x 768 px.[3]
Após a escolha ou criação do objeto para suporte é produzida a sua réplica virtual. Seguidamente é formado um modelo da superfície de projeção e posicionado num ambiente virtual. A colocação do projetor em relação ao objeto é definida por coordenadas e, por fim, o ambiente virtual é complementado com a orientação xyz, a especificação da lente e posicionamento do projetor.[4] Poderão ser necessários alguns ajustes manuais para se obter melhores resultados.
Habitualmente, os principais passos a seguir na gestão de um projecto de mapeamento de vídeo são:
  • Configuração—tem de ser feita à noite ou num ambiente escuro. O projetor deve ser colocado em frente ao suporte de projeção e deve estar perfeitamente horizontal; depois de estar bem posicionado, convém que toda a interação com o projector seja feita através de controle remoto.
  • Fotografia do suporte de projeção—o ângulo da câmara deve ser exactamente o mesmo da lente do projetor de forma a que a imagem resultante seja a mais próxima possível daquela que o projector "vê".
  • Calibração da fotografia—uma vez conseguida a fotografia certa, esta deve ser editada num software de edição de imagem, onde se aplica o valor da resolução do projector ao tamanho da fotografia. Para calibrar a fotografia, esta tem de ser projetada de volta no suporte de projeção de modo a se confirmar que cada elemento da mesma corresponde ao espaço real.

Referências

1.       "VideoMapping Blog". Consultado em 6 Janeiro 2013.
2.       "Shorthistory of Projection Mapping". Consultado em 6 Janeiro 2013.
3.       "videomapping.org". Consultado em 2 Fevereiro 2013.
4.       "HowTo Project On 3D Geometry". Consultado em 6 Janeiro 2013.
5.       "Videomappingworkshop". Consultado em 2 Fevereiro 2013.

Fonte: Wikipédia
__________________________________________________________

APOSTILA

Baixe um apostila de Video Mapping (Projeção Mapeada), com histórico e técnica de videomapping desenvolvida por Patos´Quo – Paloma Oliveira & Mateus Knelsen.

Para baixar CLIQUE AQUI.



Concurso Nacional Novos Fotógrafos - Prêmio Urbs Brasil 2016


Estão abertas as inscrições para o Concurso Nacional Novos Fotógrafos, Prêmio Urbs Brasil 2016 de fotografia digital. Cidades em tons de cinza. Podem participar do concurso, todos os brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 16 anos. Cada candidato pode inscrever-se com até duas fotografias de sua autoria, capturadas por quaisquer meios digitais, máquinas fotográficas, celulares, etc. O tema das imagens é; as cidades e o seu cotidiano, marcos, ruas, avenidas, monumentos, praças e a interação com as pessoas. Serão 150 fotografias selecionadas. A classificação das fotografias resultará no livro, Prêmio Urbs Brasil 2016. Antologia Fotográfica.  Concurso Fotográfico e uma importante iniciativa de produção e distribuição cultural, alcançando o grande público, escolas e faculdades. Inscrições gratuitas de 10 de janeiro a 05 de junho de 2016, pelo site, www.premiourbs.com.br.

Realização: Vivara Editora Nacional

Apoio Cultural: Revista Universidade




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails